10 dicas para você envelhecer a sua própria Cachaça em casa – tire todas as suas dúvidas

10 dicas para você envelhecer a sua própria Cachaça em casa – tire todas as suas dúvidas

Tempo de leitura: 7 minutos

Qual o melhor barril para envelhecer Cachaça? Seria mesmo o barril de carvalho?

Como conseguir Cachaças tão boas quanto as Cachaças de alambique vendidas em lojas especializadas, apenas com a experiência de envelhecer em casa?

Acredite, não é difícil ter a própria Cachaça envelhecida.

Mas mesmo os seguidores mais antigos do blog Brasil no Copo ainda possuem algumas dúvidas sobre como envelhecer Cachaça de alambique.

Isso é natural, pois apesar de simples, o processo de envelhecimento requer alguns cuidados.

No final deste post vamos deixar um vídeo onde colocamos a metodologia correta para que você envelheça sua própria Cachaça num barril de madeira, sem ter dor de cabeça.

Mas antes de entrarmos neste assunto, que tal aprender a fazer em casa a bebida que você quer envelhecer?

Sempre que falamos deste assunto, logo surgem dúvidas e perguntas feitas, seja por e-mail, por comentários nas redes sociais ou mesmo na timeline de comentários dos vídeos que postamos no Youtube.

Resolvemos listar e responder aqui as principais perguntas sobre envelhecimento em casa

Nossa intenção é que ao final deste post você possa definitivamente ter a melhor de todas experiências: ter em casa cachaças bem parecidas com as mais famosas do mercado.

E acredite, isso já aconteceu, como vamos mostrar ainda neste post! Vamos às perguntas e respostas:

#1 Quanto tempo devo deixar minha Cachaça em um barril de amburana?

 

Esta é uma das perguntas mais feitas porque a amburana é considerada por muitos a bebida de entrada no mundo da Cachaça de alambique. E como se trata de uma madeira difícil para se “domar”, o ideal no caso dela é testar.

Separe pequenas porções de Cachaça de tempos em tempos e anote, assim você chegará ao período correto, de acordo com o seu gosto para Cachaça envelhecida nesta madeira.

#2 – O Barril tem que estar completo?

Sim, sempre porque o processo de envelhecimento ocorre de forma lenta, como mostra a figura.

Observe que a Cachaça se “choca” constantemente com as paredes do barril e é aí que ocorre o que chamamos de troca entre a Cachaça branca e as propriedades da madeira.

Se o barril estiver incompleto, há risco do oxigênio entrar e oxidar a Cachaça, provocando uma acidez é muito maior. Portanto, barril sempre cheio.

#3 – Qual a graduação ideal para envelhecer?

Quanto maior, melhor! Vale lembrar que, pela legislação, a Cachaça tem limite máximo de 48% de volume alcoólico como graduação.

Há grandes opções a partir de 45% e é importante também que a Cachaça branca que ser usada como base tenha “personalidade”.

Lembre-se que com o tempo ela vai baixar a graduação (na maioria da vezes), então pra termos uma boa Cachaça, com todas as complexidades, aromas e sabores proporcionados pela madeira, o ideal é sempre a mais alta.

Claro, que neste caso, para graduação assim, só se achará Cachaça de alambique, o que, por si só, já é uma vantagem no envelhecimento.

#4 – Cachaça evapora no barril?

Sim, isso ocorre principalmente caso o lugar em que o barril esteja acondicionado não seja o ideal em termos de condições climáticas e a tendência é a baixa umidade evaporar água e alta umidade evaporar o álcool.  

Ou seja, local muito seco pode aumentar o teor alcoólico e local muito úmido pode reduzir a graduação da Cachaça dentro do seu barril.

#5 – Qual o tempo ideal do envelhecimento?

A resposta para esta pergunta vai depender de fatores como o barril que você está usando, o resultado que você quer e o nível de ansiedade que você está pelo resultado.

Mas há um direcionamento mínimo, por exemplo, no caso de barris de carvalho que tendem a dar um bom resultado a partir de três meses de envelhecimento, quando ele é novo, ou seja, de primeiro uso.

Já para caso de madeira como Jequitibá, normalmente é preciso um pouco mais de tempo, já que a tendência é que as primeiras cachaças envelhecidas nesta madeira fiquem um pouco adstringente e o efeito da bebida na boca pode ser semelhante a de frutas não muito maduras.

Também no caso desta madeira recomendamos teste para que a sua experiência seja sempre a melhor possível.

#6 – Devo completar com a mesma Cachaça?

Este seria o mais correto a fazer para que a sua experiência seja a melhor possível, principalmente se você pretende retirar com muita frequência a sua Cachaça do barril.

A dica neste caso é ter sempre um bom fornecedor ou comprar a mesma marca de Cachaça branca, já que com as técnicas modernas os fabricantes geralmente conseguem manter o padrão de produção.

#7 – Posso usar lascas de madeira?

Imagem: amburana.com

Esta é uma pergunta que nos chega muitas vezes, porque corre entre os apreciadores o mito de que ao se colocar pedaços de madeira dentro do barril  o envelhecimento será acelerado.

Mas neste caso o que você vai ter é uma infusão, e nem sempre dá um bom resultado, mas a Cachaça neste caso não pode será envelhecida.

#8 – Posso envelhecer Cachaça já envelhecida em outro barril?

Pode, mas sempre com o cuidado de não colocar uma Cachaça com graduação menos que 45% no barril, mesmo que ela tenha saído de um outro tonel.

Esta experiência será muito parecida com a técnica utilizadas por produtores profissionais para fazer os chamados “double barrel” de Cachaça, quando a mesma bebida passa por barris diferentes no processo de envelhecimento.

#9 – Posso deixar o ar condicionado  ligado durante o envelhecimento?

Em regiões de muito calor e baixa umidade, a tentação é grande, mas a Cachaça pode ter uma súbita elevação na graduação por conta da reação ao ar seco gerado pelos aparelhos de ar condicionado.

Prefira sempre as condições naturais e uma dica para garantir a unidade é fazer com que haja uma circulação de água no local onde está acondicionado o barril.

#10 – Devo colocar uma Cachaça de qualidade inferior para amaciar o barril? 

Foto: Esalq

Alguns leitores afirmam ter feito isso, principalmente em barris de Jequitibá e tiveram bons resultados.

Como você viu no item 5, as primeiras Cachaças envelhecidas nesta madeira podem ficar um tanto adstringente, então neste caso, retire a água que ficou no barril por 48 horas com a função de expandir a madeira para vedar as emendas e coloque a Cachaça por um período entre 24 e 48 horas.

E para quem ainda tem dúvida…

Para quem ainda não viu o processo inicial, ou seja, o ponto de partida para se ter um bom envelhecimento de Cachaça em casa, deixamos aqui um dos vídeos mais vistos no Canal do projeto Fórmula da Cachaça no Youtube. Veja e providencie seu barril:

 

Veja na prática…

O curso Escola da Cachaça tem todas as dicas para quem quer envelhecer a própria Cachaça. Ricardo Ramalho, um dos alunos do curso, que é o único do país totalmente online, fez a experiência e compartilhou conosco.

Provamos e a aprovamos. Veja e aprenda mais uma forma de ter a própria Cachaça envelhecida aí mesmo na sua casa. Claro, faça como Ricardo, convide a gente para ver o resultado final. Um brinde!

 

Ficou com mais alguma dúvida? Então pergunte nos comentários!