5 razões para você conhecer e provar a Cachaça Matriarca na Expocachaça

Tempo de leitura: 8 minutos

O ano de 2018 começou com ventos favoráveis para a Cachaça Matriarca.

Leandro Marelli, Um dos maiores especialistas em Cachaça do Brasil, que desembarcou no alambique em 2017, tomando conta da produção e dos barris, mostrava enfim, o resultado de seu trabalho.

Localizada na região do descobrimento, no município de Caravelas, entre as cidades de Medeiros Neto e Lajedão na divisa entre Bahia e Minas Gerais, a Fazenda Cio da Terra tem espalhado por todo Brasil, o resultado deste trabalho.

Quatro rótulos de Cachaça, que rompem as divisas e levam aos consumidores mais exigentes os sabores e os aromas de uma Cachaça produzida com excelência, por uma família que tem história e sabe contar esta história!

Cachaça em bálsamo da Matriarca, uma das estrelas do alambique.

Cachaça Matriarca: o que já era bom, ficou ainda melhor!

Com o alto grau de conhecimento que o consagrou como a grande autoridade no mundo da Cachaça, Leandro Marelli “arredondou” as Cachaças produzidas por Adalberto Pinto, na Fazenda Cio da Terra.

O que o especialista fez foi dar continuidade a uma história de mais de três década, que começou pelas mãos de Adalberto Pinto.

Na época o baiano que foi criado em Minas Gerais, havia acabado de voltar para casa.

Ele resolveu aproveitar a produtividade da cana-de-açúcar em sua fazenda e instalou um pequeno alambique, ainda de tração animal, para produção da cachaça.

Muito trabalho depois, a Fazenda Cio da Terra hoje se orgulha de trabalhar com quatro rótulos, que vão desde a prata, com Cachaça apenas descansada em dornas de aço inoxidável à linha ouro, com a bebida envelhecida em tonéis de madeira.

Cachaça Matriarca: primeira bebida do mundo envelhecida em tonéis de Jaqueira
Cachaça Matriarca Premium: primeira bebida do planeta envelhecida na madeira da Jaqueira.
Sustentabilidade também na fabricação de barris

A escolha da família foi por madeiras de origem brasileira, como o bálsamo, a amburana e uma inovação: jaqueira!

Isso mesmo, a Matriarca é a primeira Cachaça do País a utilizar a madeira da Jaqueira para maturar sua Cachaça!

Que tal transformar em barris de descanso de cachaça uma das árvores mais facilmente encontrada no nordeste brasileiro?
Jaqueira: árvore encontrada em grande quantidade no nordeste, com ponto de corte em 20 anos. Sabor e sustentabilidade!

A madeira em questão, era a Jaqueira.

A fazenda Cio da Terra convidou técnicos agropecuários e especialistas e lançou um desafio.

Desafio aceito, depois de muito estudo, tentativas e erros, surgiram os tonéis de jaqueira.

A Tanoaria da fazenda, que já fabricava outros barris, passou a ter uma nova madeira.

Beto se tornou primeiro produtor de cachaça do país a utilizar a jaquiera para maturar a cachaça.

E o resultado é surpreendente a começar pelo aspecto visual até chegar aos demais sentidos utilizados em uma boa análise sensorial.

Mas sobre esta experiência sensorial vamos falar um pouco mais para frente!

Antes vamos falar um pouco do maior evento de Cachaça do planeta, a ExpoCachaça 2018, que este ano será realizada na Expo Minas, nos dias 7, 8, 9 e 10 de junho.

Cachaça Matriarca: uma das estrelas a Expocachaça – 2018
Infusões,uma cultura nacional, ainda melhor com a Cachaça Matriarca!

Serão quatro dias onde milhares de pessoas terão a chance de provar mais de 400 rótulos de Cachaça.

Entre eles estarão os quatro rótulos da Cachaça Matriarca.

A partir de agora, registraremos aqui os 5 motivos para você conhecer e provar a Cachaça Matriarca na ExpoCachaça.

# 1 – Blend do Marelli
Tanoaria da Matriarca, na Fazenda Cio da Terra: excelência no barril e muito capricho no acabamento.

Leandro Marelli é o responsável pelo sucesso de inúmeros blends que hoje estão no mercado da Cachaca.

Depois de formular vários blends, chegou ao resultado final: a reformulação da linha de rótulos, que ficou ainda mais especial.

Destaque para a Cachaça envelhecida em tonéis de Jaqueira, produzidos ali mesmo, na tanoaria da fazenda.

A cachaça baixou quase que por completo a acidez, manteve os aromas adocicados, notas que lembram frutas secas.

Notas amadeiradas e toques de especiarias, aparecem de forma duradoura no retrogosto da Cachaça.

Uma experiência para fazer e se lembrar por muito tempo!

Será ficou bom?

A Matriarca Ouro Jaqueira eleita entre as 50 melhores cachaças do Brasil pelo ranking da cúpula da cachaça 2018, #ficadica.

# 2 – Valorização da madeira brasileira
Tanoaria da Matriarca: trabalho profissional e ótima opção de barris para envelhecer cachaça em casa!

Procure bem nos rótulos da linha de Cachaças Matriarca.

Bálsamo, amburana e jaqueira.

Isso mesmo, todas madeiras brasileiras.

Para a fazenda, um verdadeiro desafio, para os consumidores, a certeza de experiências diferentes, que convidam sempre a uma nova dose.

# 3 – Valorização da história
Central de envelhecimento da Cachaça Matriarca: história que descansa em barris!

Toda Cachaça tem uma história e passar esta história adiante é uma forma de conectar a marca com o coração do consumidor.

A Fazenda Cio da Terra, sabe fazer isso e tem elementos para tanto.

Por trás de cada rótulo da Matriarca, o quesito contar história é cumprido com louvor.

Adalberto Pinto, o dono da Matriarca, é um dos 8 filhos de dona Aracy Alves Pinto e  outros quatro deles de criação.

Praticamente sozinha, ela criou todos e o empresário não pensou duas vezes ao batizar sua Cachaça: Matriarca, uma homenagem à fibra da mulher.

O nome também traz à memória a região Matriarcal do Brasil, que é a Costa do Descobrimento, onde a Matriarca é produzida.

Loja da Matriarca: bom gosto na decoração e iguarias servidas vem de experiência das filhas do empresário Aalberto Pinto!

A história da Matriarca é ainda mais enriquecida quando se junta a ela, os capítulos das filhas Milla e Maira.

Uma, formada em design de interiores e outra em gastronomia.

As duas resolveram fincar raízes em Medeiros Neto, onde utilizam todo aprendizado em favor do crescimento dos negócios da família.

Elas ajudam a compor a história que o consumidor terá ao abrir qualquer uma das garrafas da Cachaça Matriarca.

# 4 – Valorização da Sustentabilidade
Acabamento dos barris Matriarca: efciência no resultado da Cachaça e bom gosto na decoração!

O que é um valor agregado?

A soma de valores já te ajudou alguma vez, na escolha de uma boa Cachaça?

Se o quesito sustentabilidade tem peso no momento de sua escolha, a próxima vez que você se deparar com rótulos como o da Cachaça Matriarca, já tem mais um grande motivo para levar um deles ou todos, para sua prateleira.

Adalberto Pinto é um empresário consciente.

Na fazenda, nada se perde e ainda pode se transformar em novos negócios.

Na produção da Cachaça, por exemplo, o subproduto gerado é utilizado para alimentar o gado e seguir adiante com o projeto de ter uma carne diferenciada.

# 5 – Relação custo-benefício

Cachaça Matriarca envelhecida em madeira de jaqueira: sabor renovado na safra 2018!

Se você leu atentamente tudo que foi escrito até aqui, pode estar pensando que a Cachaça Matriarca deve ter um alto custo para o consumidor final.

A Cachaça está posicionada com faixa de preço entre as que tem a mesma qualidade que ela!

Porém, especialmente para a ExpoCachaça, os preços estarão bem em conta.

E serão, com certeza, um dos maiores atrativos para que você coloque a Cachaça da Costa do Descobrimento em sua lista de desejos.

As Cachaças da linha Matriarca, custarão à partir de R$ 30,00.

Mas atenção, os preços só valerão para a ExpoCachaça 2018 e estarão sujeitos à quantidade do estoque.

E se você precisa de mais uma força para se decidir, resolvemos dar uma ajudinha.

Abaixo relacionamos uma a uma para que você saiba o que vai encontrar em sua coleção!

Prata

Ouro Jaqueira
Ouro Bálsamo
Ouro Umburana
                                                                                        Serviço

Cachaça Matriarca
Medeiros Neto – Bahia
Contato: www.cachacamatriarca.com.br
Onde Comprar: clique aqui!