Conheça 7 bebidas destiladas que você pode fazer na sua casa

Tempo de leitura: 10 minutos

Quais são as melhores bebidas destiladas que você conhece?

Quais as que você já provou?

Quais gostaria de provar?

 

E a melhor pergunta de todas…Quais você gostaria de aprender a fazer no conforto da sua casa, rodeado pelos seus melhores amigos?

Vamos começar do começo: dá mesmo pra fazer Cachaça ou qualquer outro destilado em casa?

Sim, e tudo muito mais fácil do que você pensava, até agora!

É preciso deixar bem claro, que não é porque está fora de uma fábrica, que você pode fazer de qualquer jeito.

Vamos deixar claro que estamos falando de segurança alimentar.

E você pode aprender os primeiros passos e se apaixonar definitivamente por esta ideia, sem sair de suas casa.

Para ser mais exato, sem nem mesmo sair da frente de seu computador, tablet, celular, ou seja qual for o dispositivo que você está usando para ler este post agora.

Aproveite sua internet e baixe gratuitamente o Guia da Destilação em casa…É grátis!!!

Então, vamos ao destilados.

# 1 –  Cachaça

O destilado mais antigo da América foi nossa escolha para iniciar esta lista.

No Brasil a Cachaça começou a ser feita entre os anos de 1516 e 1532.

A primeira versão dá conta de que ela começou a ser feita pelos portugueses que habitaram a Ilha de Itamaracá, em Pernambuco.

A base para a informação são registros históricos extraídos de documentos como o um certificado de compra do açúcar brasileiro encontrado em Portugal nesta época.

Como o engenho de açúcar era no mesmo local onde se destilava a Cachaça, logo passou-se a acreditar que a Cachaça nasceu em Pernambuco.

Mas o registro que tem vestígios históricos está em São Paulo, mais precisamente no Engenho dos Erasmos, na cidade litorânea de São Vicente.

Em 1532, Martim de Sá teria proporcionado a instalação de engenhos de açúcar e de alambiques no local.

Nascera ali, então, a Cachaça.

Pela legislação brasileira, Cachaça é a garapa crua da cana-de-açúcar, fermentada e destilada.

Podendo ter volume alcoólico entre 38% e 48%.

Para fazer a sua própria Cachaça em casa, você não precisará necessariamente ter uma plantação de cana-de-açúcar.

Isto pode ser facilmente resolvido com fornecedores de garapa, de modo que seu único trabalho será iniciar pela fermentação e posteriormente a destilação da Cachaça.

Para saber um pouco mais, veja neste post, as principais perguntas e respostas sobre a destilação caseira. 

# 2 – Vodca

 

Embora a Vodca seja produzida em várias partes do planeta, a imagem do destilado está fortemente ligado à Rússia.

Historiadores afirmam que em 1917, ano da revolução russa, houve uma fuga em massa do país e muitos produtores levaram a receita, passando a produzir a vodca em várias nacionalidades.

Em 1991 o historiador russo William V. Pokhlióbkin publicou o livro História da Vodka, reunindo documentos que devolveram a titularidade à Rússia.

 

O fato é que a Vodca hoje é produzida com excelência por países como França, Finlândia, Polônia e até mesmo no Brasil.

Como a matéria-prima para a produção da vodca é etanol de alta pureza, é necessário um bom número de destilação até que se chegue ao ponto considerado ideal.

Trigo, batata e até cana-de-açúcar podem ser utilizados como matéria-prima.

De acordo com a legislação brasileira a vodca pode ter entre 36% e 54% de volume alcoólico.

Salvo raras exceções as Vodcas não são envelhecidas, nem armazenadas em madeira.

Recentemente fizemos vodca em uma alambique de 20 litros, com uma tridestilação, filtrando a bebida com auxílio de carvão ativo.

O resultado foi uma bebida espetacular!

# 3 – Uísque

A palavra uísque vem do gaélico uisge beatha ou usquebaugh, cujo significado é “água da vida”.

A bebida pode ser produzida a partir de três ingredientes básicos: grãos (cevada, trigo, milho ou centeio, por exemplo), água e fermento.

Relatos históricos dão conta de que a primeira citação ao uísque data de 1494, quando a bebida teria sido produzida para agradar a corte real escocesa.

Mas há uma outra versão que afirma que a bebida era produzida para ser tônico medicinal, o que é reforçado pelo fato de que em 1505 uma associação médica de Edimburgo recebeu a aprovação real para ter o monopólio da produção.

 

Há no mercado vários tipos de uísques, que podem ser classificados por conta do país de origem ou da forma pela qual o produto é obtido, ou seja, puro ou a partir da mistura de outros uísques.

Moonshine – o uísque proibido!

A tradição de se produzir uísque em casa ganhou força  nos Estados Unidos, com o chamado movimento moonshine.

Apaixonados por uísques começaram a produzir a bebida em casa, por causa da chamada lei seca, imposta no país na década de 1930.

A produção que começou de forma clandestina é mantida até os dias de hoje, tendo ganho um número extremo de adeptos.

No Brasil, há quem faça ainda se utilizando de equipamentos improvisados, como ainda ocorre em larga escala nos Estados Unidos.

A boa notícia é que com a evolução da tecnologia, com um mini alambique ao custo de menos de R$ 1.000,00 é possível produzir seu próprio uísque, com segurança alimentar e sem correr nenhum perigo.

# 4 – Rum

 

Apesar de o Rum ter aparecido depois da Cachaça, a cana-de-açúcar foi plantada primeiro na região Caribenha, mais exatamente em Santo Domingos.

Somente depois de alguns anos chegou ao Brasil.

De onde vem o nome Rum?

O nome Rum tem duas versões de origem, a primeira delas se refere à derivação do nome saccharum, nome em latim do açúcar.

A outra pode ter sido uma adaptação do termo inglês Rumbullium, cujo sentido era de grande tumulto, um termo utilizado para se referir a briga ou confusão.

A primeira citação à palavra Rum está em um documento assinado pelo Governo Geral da Jamaica, em 1661.

Em relação à Cachaça, a principal diferença está no processo de produção de um de outro destilado.

Mas afinal, do que é feito o rum?

Enquanto a Cachaça é feita com a garapa fermentada da cana, o Rum utiliza o caldo cozido ou, melaço, um subproduto da fabricação do açúcar.

Enquanto a legislação brasileira determina graduação alcoólica entre 38% e 48% para a Cachaça, o Rum pode variar entre 35% e 70%.

Sobre o envelhecimento, o Rum utiliza apenas o Carvalho, a Cachaça pode usar mais de 30 madeiras.

Para você ter a exata noção do quanto é fácil produzir o seu próprio Rum, mostramos no vídeo abaixo, a parte da destilação. Veja:

# 5 – Gim

No comecinho do século XVII o medico holandês Francisco De La Boe estava em busca de um remédio que pudesse combater com eficiências as crises renais.

Por conter propriedades capazes de tratar o mal, o zimbro foi a matéria-base escolhida, mas a pesquisa não avançou.

Porém alunos da faculdade de Leyden, a 35 km de Amsterdam, testemunhavam o nascimento de uma das bebidas mais populares do planeta.

Você sabe aonde nasceu o Gim? 

Embora tenha surgido na Holanda, foram os ingleses quem popularizaram a bebida, quando soldados britânicos de volta para casa após batalhas na Holanda levaram o Gin na bagagem e o destilado logo caiu no gosto geral.

Tanto que os ingleses passaram também a produzir e hoje os gins ingleses são considerados os mais famosos do mundo.

A medida em que a bebida ganhava o planeta, principalmente nos tempos das grandes navegações, recebia novos ingredientes e novas infusões de especiarias.

O maior garoto propaganda da bebida é o agente secreto 007, James Bond  que popularizou o Dry Martini, feito com Vermouth, Gin e uma azeitona.

A graduação alcoólica do Gin varia de acordo com o país de origem, pode ficar entre 40% e 50%

O Gin é vendido geralmente sem envelhecer, mas há experiências no mercado que mostram a bebida maturada em algumas madeiras.

No vídeo abaixo, nós mostramos as facilidades de se produzir um gim a partir da bidestilação de uma cachaça. Veja:

# 6 – Conhaque (Brandy)

A bebida que no início era fornecida aos marujos, hoje alcança preços incrivelmente altos e os melhores só chegam às mesas dos abastados.

O nome em português é derivado da palavra francesa Cognac, que dá nome à região no onde a bebida é produzida, na França.

Saiba como começou a produção do Conhaque

Segundo historiadores, nos séculos XIV e XV, os vinhedos em torno de Cognac, no oeste da França, originavam vinhos populares, ácidos e pouco alcoólicos.

A bebida era consumida por marinheiros dos navios que transportavam sal, da região de Charente, próxima a Cognac.

O vinho logo caiu no gosto geral e passou a ocupar um espaço cada vez maior nos navios de sal.

Surgiu então a ideia de destilar o Cognac, para que resultasse em um volume menor.

No século XVII os holandeses instalam os primeiros alambiques na Charente, aperfeiçoados pelos franceses que introduziram a redestilação.

O próximo passo seria o armazenamento em barris de carvalho, o que deu características especiais para o destilado, deixando o Cognac, como conhecemos atualmente.

É preciso que se diga que a destilação do Cognac, com este nome, só é possível na França.

Porém, com um mini alambique e um bom vinho, você pode fazer aí na sua casa, o Brandy, destilado igual ao Cognac, porém com outro nome.

# 7 – Aguardente 

Deixamos para o último tópico, a aguardente!

O motivo é simples! Você já aprendeu o que é Cachaça e sabe que pode fazer a sua própria em casa.

Saiba, que com um mini alambique, você também pode fazer a aguardente, de melado, por exemplo.

Também pode fazer aguardente de outras fontes, como maçã, pera, uva, jenipapo, enfim, o céu é o limite neste país, marcado por uma incrível diversidade de frutas.

Mas então eu posso fazer Cachaça de banana?

Não!

Esta é uma das perguntas que sempre nos fazem.

A Cachaça só pode ser feita com a cana-de-açúcar, como bem define a legislação.

O que você pode fazer é a aguardente, destilando qualquer fruta depois de fermentada.

Então, quando alguém disser que tomou uma Cachaça de banana, de jenipapo, de maçã ou de qualquer outra fruta, agora você já sabe do que se trata: é uma aguardente!

Saiba muito mais sobre como destilar sua própria bebida na sua casa!

 

 

Baixe agora mesmo, totalmente grátis, o Guia da Destilação em casa.

Trata-se de uma versão digital para você começar a dar os primeiros passos para se tornar um mestre da destilação sem sair da sua casa.

E melhor, você vai saber o que fazer quando tiver o seu mini alambique. Baixe agora, é grátis!!!