7 receitas de rabo de galo para fazer em menos de 3 minutos

Tempo de leitura: 9 minutos

Rabo de Galo, o drink mais popular do Brasil está cada vez mais entre os queridinhos dos bartenders.

E agora, cada vez mais perto de uma boa experiência para você.

De norte a sul do país não é raro quem tenha uma receita, que, embora preserve a base com 70% de Cachaça, acaba ganhando ingredientes regionais.

#Conheça a verdadeira história do Rabo de Galo no Brasil

Neste post nós vamos revelar  7 receitas de Rabo de Galo para fazer em menos de 3 minutos!

E mais, tudo que você sempre quis saber sobre o drink que está perto de se tornar uma das referências mundiais em coquetelaria!

Antes, porém, que tal Conhecer a origem deste coquetel aqui no Brasil?

São Paulo anos 1950, as noites frias da terra da garoa eram esquentadas a base de uma boa Cachaça.

De olho no consumidor italiano que chegava em número cada vez maior por aqui, a Fábrica da Cinzano resolveu se instalar por aqui.

A bebida começou a ser produzida na Itália ainda no início do século XVIII e rapidamente caiu no gosto do paulistano.

Misturar a bebida produzida a base de vinhos, ervas e especiarias com a Cachaça foi o próximo passo.

Nascia então o famoso Rabo de Galo.

Quem nos contou esta história foi ninguém menos que Derivan de Souza, ou Mestre Derivan.

O bartender, que é um dos mais experientes do país e mestre na arte da coquetelaria gravou a história em vídeo.

Veja agora tudo que você ainda não sabia sobre o Rabo de Galo!

#Descubra agora a melhor Cachaça para fazer o seu Rabo de Galo

Ok, você já sabe que o Rabo de Galo deve ser feito com 70% de Cachaça.

Mas qual a melhor Cachaça a ser usada?

Bom, se você quer realmente fazer um bom drink, nada mais justo que usar a melhor Cachaça.

De saída, recomendamos que você use uma Cachaça de alambique, pois o ganho sensorial vai fazer toda diferença no final.

Uma Cachaça branca, bem encorpada (na faixa dos 42%) pode ser uma boa pedida.

Mas sua experiência vai ficar bem melhor se você for para uma amadeirada.

Dica: se for usar a receita tradicional (cachaça e vermout) uma envelhecida em barris de Carvalho francês e americano vai bem.

Mas se for usar alguma especiaria para diferenciar o sabor de seu Rabo de Galo, melhor conhecer um pouco mais!

Para isso vamos te ajudar com o vídeo abaixo:

# Aprenda a fazer o seu próprio bitter para fazer o melhor Rabo de Galo

Ótimo, se você chegou até aqui eu diria que você já tem um Rabo de Galo quase perfeito.

Está quase pronto para impressionar os seus amigos, quase!

Ainda falta um toque final, falta aquele ingrediente para você dizer: “sim, este é o meu Rabo de Galo”.

Então vamos a ele!

Que tal aprender a fazer o seu próprio bitter para usar na sua receita?

Bitter é aquela mistura que os bartenders usam para dar um toque aromático e de um certo amargor no coquetel.

O mais famoso do mercado é a Angostura, um bitter a base de laranja.

Mas você vai pagar mais de R$ 100 reais por uma micro garrafinha, então, resolvemos te ajudar.

Veja aqui como produzir o seu próprio bitter e fazer um Rabo de Galo “diferentão”!

Ingredientes

– Casca de 1 limão siciliano (mantenha a parte branca, para ter o leve amargor do limão).
– Casca de 1 laranja (mantenha a parte branca para ter o leve amargor da laranja).
– 5 cravos da Índia
– 1 pau de canela
– 2 anis estrelado
– 1/2 noz moscada
– 5 unidades de zimbro
– 3 sementes de cardamomo
– 2 fatias de gengibre
– 1 colher de sopa bem cheia de mel
– 3 doses de Cachaça (150ml)

Modo de fazer

# Passo 1 – Coloque todos os ingredientes em um vidro de compota, de preferência daqueles que você consegue fechar hermeticamente.

# Passo 2 – Deixe macerar por no mínimo 2 semanas, em local seco e protegido da luz, sacudindo o vidro uma vez por dia.

# Passo 3 – Após este período de maceração, coe bem e engarrafe, está pronto o seu bitter

Dica: ao usar no seu drink, utilize apenas gotas para garantir apenas um toque aromático em sua bebida final.

Quer mais receitas?

Se você quiser aprender mais sobre infusões e novos drinks, adquira agora o livro “Os Segredos da Cachaça”.

O livro está em preço promocional e você pode baixar em seu celular. Veja⬇⬇⬇

# Conheça o Campeão do Primeiro Concurso Nacional do Rabo de Galo

Sim, houve um campeonato em São Paulo.

E a ideia dos organizadores é tornar o Rabo de Galo o drink mais popular do Brasil, de forma que ele possa representar o país no cenário internacional da coquetelaria.

O vencedor da primeira edição foi Rafael Welbert, bartender do Restaurante Esquina Mocotó.

Veja como ele conquistou o paladar dos juízes, usando a Cachaça Capixaba!

# 7 receitas de Rabo de Galo para fazer em menos de 3 minutos

Muitas são as receitas que se espalham pela internet, ou pelas barras dos bares desde os mais simples aos mais famosinhos.

Nós separamos aqui 7 receitas e garantimos que será o suficiente para você impressionar os seus amigos.

Mas claro, que como sempre dissemos, o céu é o limite, então, tente, experimente!

Vamos às receitas!

#1 – Rabo de Galo Originas, por Mestre Derivan

A convite do projeto Escola da Cachaça O mestre Derivan foi no simples!

Fez o Rabo de Galo tradicional, como aquele que se tomava nos bares paulista na década de 1950.

Veja a receita do mestre, que resolveu fazer para compartilhar entre três amigos!

  • 3 doses de Cachaça branca
  • 1 dose de vermout
  • misturar tudo em um copo americano e servir
#2 Rabo de Galo Carioca
Rabo de Galo “Carioca” – Foto: Shake/Divulgação

Esta receita mais do que especial, foi enviada por meu grande amigo e colega de letras, Dirley Fernandes.

Carioca da gema e flamenguista de origem, Dirley é editor do blog Devotos da Cachaça, especializado em nossa branquinha!

Dirley compartilhou conosco a receita do mixólogo Walter Garin, do Shake Speakeasy

Veja a receita:

  • 50 ml de cachaça envelhecida  (Magnífica)
  • 20 ml de vermute tinto shake
  • 2 dashes de shake Orange bitter

Servir num copo Old Fashioned, com gelo aromatizado com limão taiti

#3 – Receita do blogueiro
– 70 ml de Cachaça envelhecida em tonel caseiro de amburana e castanheira – 30 ml de Vermout – 3 dashs de extrato de hortelã

O meu Rabo de Galo tem a personalidade do dono!

Usei uma Cachaça envelhecida num tonel caseiro com ripas das madeiras amburana e castanheira.

Para dar o toque “diferentão” usei um extrato de hortelã adquirido no mercado municipal de Belo Horizonte.

Ficou “bão”! Veja a receita:

  • 70 ml de Cachaça envelhecida em tonel caseiro de amburana e castanheira
  • 30 ml de Vermout
  • 3 dashs de extrato de hortelã

Sirva em um copo tradicional do Rabo de Galo…Aquele que tem as marquinhas!

#4 Rabo de Ema
70ml de Cachaça Gogó da Ema Mix (armazenada em tonéis da madeira Jequitibá) 30ml de Café expresso frio 30 ml de Vermout tradicional Uma pedra de gelo para dar um clima tropical

Vem do nordeste do Brasil a Cachaça usada em uma das receitas mais porretas deste post.

A Gogó da Ema, de São Sebastião de Alagoas (AL) foi a Cachaça-base utilizada.

E como homenagem, a Escola da Cachaça, criadora da receita, resolveu mudar até o nome do drink.

Nasceu então o Rabo de Ema, uma homenagem à ave que dá nome à esta verdadeira iguaria alagoana!

Veja a receita:

70ml de Cachaça Gogó da Ema Mix (armazenada em tonéis da madeira Jequitibá)
30ml de Café expresso frio
30 ml de Vermout tradicional
Uma pedra de gelo para dar um clima tropical

#5 – Receita do Macaúva

 

70ml de Cachaça ouro (tonéis de carvalho) 30ml de Vermout Rosso Uma fatia de Casca de laranja dando o toque final

Milton Lima, ex-presidente da Cúpula da Cachaça, proprietário do Chalé Macaúva e fanático pela Cachaça também colaborou.

Milton usou a Yaguara Ouro, uma Cachaça envelhecida por um ano em tonéis de carvalho americano e por mais um ano em tonéis de cabreúva.

Veja a receita

70ml de Cachaça ouro (tonéis de carvalho)
30ml de Vermout Rosso
Uma fatia de Casca de laranja dando o toque final

#6 – Receita do Mandacaru
50ml Cachaça leblon branca 30 ml do bitter italiano Cynar (produzido com ervas e plantas) 3 gotas de angostura (um bitter a base de laranja)

Elegância a toda prova.

Assim foi a receita do drink enviada pelos profissionais do Mandacaru Cachaçaria.

O drink não está na carta, mas a barra aceitou o desafio e mandou bem.

Será que entra na carta? Aguardemos!

Veja a receita:

50ml Cachaça leblon branca
30 ml do bitter italiano Cynar (produzido com ervas e plantas)
3 gotas de angostura (um bitter a base de laranja)

“Coloquei a cachaça e cynar no mixing glass com gelo, mexi com a bailarina para gelar, filtrei numa taça de martini e acrescentei a angostura”, disse Valquiria Farias, autora da receita!

# Rabo de Google
35ml de cachaça 15ml de vermute Martini Rosso. 1 casca de limão taiti para decorar.

Para completar, que tal uma receita do Google?

Isso mesmo que você pensou: uma receita retirada do Google.

Optamos por um coquetel minimalista.

Aquela meia dose que você pode tomar só para abrir o apetite, ou mesmo para acompanhar um aperitivo!

Veja a receita

35ml de cachaça
15ml de vermute Martini Rosso.
1 casca de limão taiti para decorar.

Quer saber muito mais sobre Cachaça? Outras histórias? Outras receitas?

Adquira agora os Segredos da Cachaça, um brinde e divirta-se!