Aqui está a verdadeira história da Caipirinha!

Aqui está a verdadeira história da Caipirinha!

Tempo de leitura: 6 minutos

Muitos apreciam a Caipirinha, mas poucos conhecem a verdadeira história da Caipirinha.

*Por Kelly Costa – Editora do site www.caipirinhaprenda.com.br

Muitos brasileiros que viajam para o exterior, certamente, conhecem várias histórias sobre pratos típicos, bebidas ou drinques regionais.

Mas nem imaginam que a Caipirinha consta na nossa legislação reconhecida como patrimônio cultural brasileiro, assim como a cachaça que é a alma da caipirinha.

Isso porque é comum outros países valorizarem a sua história, o que não acontece muito no Brasil.

Veja também

Conheça a verdadeira história da Caipirinha

A verdadeira história da Caipirinha

Assim como muitos acontecimentos na história do Brasil, a maioria há mais de uma versão, no caso da caipirinha não é diferente.

Antes de Conhecer a verdadeira história da Caipirinha, que tal aprender a fazer 60 receitas, testadas e aprovadas?

Para isso, basta ter em casa o livro escrito por Kelly Costa, finalizado com capa dura e escrito em Português e Inglês.

Compre o seu neste link e divirta-se: http://www.caipirinhaprendada.com.br/produto/livro/

Então, vamos começar pelas possibilidades mais mencionadas em pesquisas e que são 2:

Vamos começar pela versão popular a qual diz que a bebida foi criada inicialmente como remédio e teria sido inventada pelo fazendeiro Paulo Vieira na cidade de Piracicaba, no interior do estado de São Paulo, em 1918.

A Capirinha nasceu de um remédio para combater a gripe

Nesta época, quando alguns dos trabalhadores dele adoeceram por conta de um surto de gripe espanhola, ele teria feito uma mistura mistura com limão, alho e mel, no entanto, ao invés do álcool que era muito utilizado para acelerar o efeito terapêutico, ele teria colocado a cachaça que também era muito utilizada.

A Verdadeira história da Caipirinha


“Até que um dia alguém resolveu tirar o alho e o mel. Depois, acrescentaram umas colheres de açúcar para adoçar a bebida. O gelo veio em seguida, para espantar o calor”

Carlos Lima – Diretor-executivo do Instituto Brasileiro da Cachaça

Já de acordo com a segunda versão de abordagem acadêmica, alguns historiadores declaram que a caipirinha foi criada por fazendeiros latifundiários de Piracicaba (SP), durante o século 19 e não como remédio, mas como um drinque local para grandes e importantes comemorações, enaltecendo a força da cultura canavieira na região.

Tamanho glamour dado à caipirinha, logo que foi criada era vista como uma bebida regional de excelente qualidade, sendo por um tempo substituída pelo Whisky e até mesmo Vinhos importados.

A verdadeira história da Caipirinha

Porém da origem de alta classe, logo a caipirinha se popularizou por todo o Estado por conta do baixo preço dos ingredientes para prepará-la, tornando-se a bebida-símbolo de São Paulo, ainda no século mesmo século (19).

A Caipirinha nasceu em São Paulo e se espalhou pelo Brasil

Vale destacar ainda que no início do século 20, na década de 1930, já era possível encontrá-laem outros estados, principalmente em Minas Gerais e no Rio de Janeiro.

Outras possibilidades, segundo o portal Mapa da Cachaça, foi em Paraty (RJ) que foi ncontrado o registro mais antigo de uma possível inspiração para o coquetel nacional.

Mais precisamente, teria sido num bate papo com o historiador paratiense Diuner Mello que foi descoberto um documento com data de 1856 relatando as medidas tomadas também por conta de uma epidemia de cólera na região.

A verdadeira história da Caipirinha

Entre os registros, tem uma carta do engenheiro civil João Pinto Gomes Lamego que apresenta uma receita que daria origem ao que hoje chamamos de Caipirinha. Segue trecho:


“…por isso, tenho provido que a necessidade obrigou a dar essa ração de aguardente temperada com água, açúcar e limão, a fim de proibir que bebessem água simples.”

Registros de Ofícios da Câmara Municipal – pag 139 – 1856

Como vemos, nada mais é a receita da nossa legítima caipirinha conforme descrita em legislação, acrescentando apenas que o drink deve ser servido com uma colher – o que é ótimo para comermos as frutas no final, mas que normalmente servimos com um mexedor.

A verdadeira história da Caipirinha

Tem ainda um texto escrito por Sidney Simões bem interessante sobre a origem da caipirinha que diz o seguinte: “Da batida de limão evolui-se para o limão com casca em rodelas ou pedaços.

Conheça a verdadeira história da Caipirinha

A tecnologia ajudou e tínhamos gelo à vontade para torná-lo refrescante. Mas quando é que o nome de caipirinha foi usado pela primeira vez para rotular o drinque?

Caipira era o termo paulista que designava a “habitante do campo” segundo o Dicionário de Vocábulos Brasileiros de 1889 e mesmo a origem desta palavra é obscura.

A verdadeira história da Caipirinha

Aparentemente originou-se do Tupi de “caipora” ou “curupira”. Caipora ou em uma tradução literal do Tupi por significa “habitador do mato”.

Curupira é um ente fantástico, um demônio que vagueia errante pelo mato. Talvez alguém tenha abusado da bebida e valorizando a mitologia nacional viu “curupirinhas” à sua volta ao invés dos tradicionais elefantes-rosa dos desenhos animados.

Mas isso tudo é especulação. Certo é que a caipirinha é hoje um drinque conhecido internacionalmente e incorporado ao nosso rico folclore.

Ainda neste texto, Sidney destaca a forma como nossa caipirinha é descrita internacionalmente no “The Dictionary of Drink” da Tiger Books, segundo ele o material apresenta internacionalmente a receita da caipirinha da seguinte forma:

A verdadeira história da Caipirinha: aprenda a fazer a Caipirinha perfeita.

# Uma dose de cachaça, um limão e açúcar à gosto.
# Corta-se o limão em pequenos pedaços, coloca-se o açúcar e se amassa.
# Serve-se em um copo padrão, enche-sede gelo e, finalmente, adiciona-se a cachaça.
# Deve ser servido com uma colher.
(Sidney Simões)

A verdadeira história da Caipirinha

Há ainda algumas menções de historiadores sobre a possibilidade de tal origem ser de Santos, região das primeiras alambicadas de aguardente.

A verdadeira história da Caipirinha: entre incertezas, predominam as versões

Tem quem dê os créditos à Carlota Joaquina – adepta da boa caninha e suas misturas com as frutas dos trópicos e, entre tantas incertezas, surgem várias versões.

Algumas inusitadas, como Jô Soares no “O Xangô de Baker Street” que apresenta o Dr. Watson, amigo de Sherlock Holmes, como o pai da caipirinha.

A Verdadeira história da caipirinha

Seja qual for a origem, atualmente, é o drinque brasileiro mais conhecido internacionalmente e com potencial de tornar o futuro da nossa cachaça bem promissor.

Afinal, para ser caipirinha tem que ser com cachaça que, assim como a caipirinha, também é protegida por lei e reconhecida como bebida patrimônio brasileiro.

Gostou do Post? Então compartilhe com seus amigos😉

E aproveite para adquirir o seu E-book 100 Receitas de Caipirinhas para beber antes de morrer, com o preço promocional.

A verdadeira história da Caipirinha
100 Receitas de Caipirinhas para beber antes de morrer. Adquira o seu por este link:
https://escoladacachaca.com.br/100caipirinhas/

Para saber mais sobre Kelly Costa, confira outras dicas no Canal Caipirinha Prendada no Youtube!

Um brinde e até o próximo post!