CACHAÇA TURMALINA SÉRIE ESPECIAL: PRA BEBER EM VERSO E PROSA!!!

Tempo de leitura: 1 minuto

A vida de um cachaceiro é sem dúvida cheia de encantos
Muitos deles se mostram em goles, mas os melhores são os encontros
Foi na maior feira de Cachaça desse país, que um desses aconteceu
Num cantinho especial da feira, lá estavam Bruno, Jurandir e eu
Da prosa outra coisa não podia sair, a não ser nosso próximo destino
Era muita alegria pra um paulista a conversa com dois nordestinos
E claro, o papo deste encontro não podia ser outro assunto
Era cachaça que não acabava mais pra alimentar tanto assunto
O papo ia bem, mas Jurandir tratou de melhorar
Apresentou uma Cachaça capaz de fazer o homem chorar
Tenho aqui uma relíquia, disse o amigo produtor
Tenho só doze garrafas todas com muito amor
A Cachaça era a Turmalina, engarrafada no começo da história
De uma moenda nordestina que vai ficar em minha memória
São quase trinta anos esquecida num tonel
De freijó madeira nordestina, que hoje se transforma em mel
De imediato fiz uma promessa, que no sertão há de se cumprir
Só beberia esta cachaça ao lado de meus amigos Bruno e Jurandir!