“Caipirinha orgânica” movimenta feira na cidade de São Paulo

Tempo de leitura: 3 minutos

Caipirinha orgânica, já ouviu falar sobre isto?

Se ainda não, nós vamos falar, mas antes…

Antes precisamos conversar sobre duas coisas importantes. Primeiro: não importa aonde você esteja, Caipirinha deve ser feita com Cachaça.

Segundo: ela deve ser feita com Cachaça boa.

Portanto esqueça agora aquela balela de que pinga ruim só serve para fazer Caipirinha.

Caipirinha deve ser feita com Cachaça de qualidade!

Bom, se você ainda não sabe diferenciar uma Cachaça boa de uma ruim, comece por este vídeo:

Ótimo, agora que você já sabe identificar uma boa Cachaça e que ela vai resultar numa ótima caipirinha, hora de avançarmos para o próximo nível!

Que tal provar uma “caipirinha diferentona”?

Aliás, uma não, várias!

Ok, se você é amante da autêntica caipirinha, saiba que nós também somos.

Temos até um vídeo que explica como preparar a caipirinha perfeita.

Mas, voltando para a chamada Caipirinha diferentona, vamos entrar no assunto que trouxe você até este post.

Todos sabemos que o Brasil é um celeiro de sabores e possibilidades.

E uma delas está acontecendo neste exato momento e bem pertinho de você.

Um grupo de entusiastas do consumo de orgânicos acaba de embarcar em um belíssimo desafio sensorial.

Tem Cachaça orgânica boa aeee!

Jornalistas e especialistas no mundo do consumo livre de agrotóxicos criaram o Instituto Feira Livre.

De acordo com a jornalista Priscila Vervloet, que nos apresentou o projeto, a ideia é criar um espaço onde o consumidor de orgânicos saiba exatamente quanto custou aquilo que ele esta colocando em sua mesa.

O projeto traz ainda a inovadora proposta de deixar o consumidor fazer parte do movimento orgânico.

Sim, através de uma plataforma de crowdfunding o consumidor poderá colaborar financeiramente com a ideia da produção orgânica.

E a Cachaça, onde entra nesta história?

Não são poucos os rótulos de Cachaça que trazem a marca de certificação orgânica.

A mais famosa delas é a Sanhaçu, de Chã Grande, no interior de Pernambuco.

No sul do País, o carro chefe das orgânicas está por conta da Weber Haus.

Mas agora, além de Cachaças produzidas sem nenhum tipo de agrotóxicos, você vai ter também a Caipirinha orgânica.

A ideia dos promotores da Primeira Feira de Orgânicos funcionando como empresa do setor, é usar somente frutas produzidas da forma mais natural que existe para valorizar ainda mais a nossa Cachaça.

Caipirinha orgânica? Vamos explicar melhor!

Para a inauguração da feira, no centro de São Paulo serão feitas “caipirinhas” feitas de PANCS (plantas alimentícias não convencionais!): Caipirinha de Tamarillo, Caipirinha Physalis e Vinagreira roxa, Caipirinha de Ora-Pro-Nóbis, Bloody Mary com Manjericão-anis e Azedgin.

Nunca tomou nada igual? Ficou curioso para saber o sabor da Caipirinha orgânica?

Quem está em São Paulo, ainda pode se programar!

Quando?
Sábado, 28 de outubro à partir das 15h

Onde?
Major Sertório, 229 – República.

Quanto?
A entrada é livre e quem for poderá fazer a doação para o projeto no local.

Quer saber mais sobre Cachaça?

Não perca a chance de adquirir agora o livro: “Os Segredos da Cachaça”. Trata-se de uma forma diferente e moderna de você entender o mercado de nossa Cachaça! Corra lá, está em promoção!