5 razões para conhecer as madeiras da Cachaça (e uma aula prática)

Tempo de leitura: 4 minutos

madeiras

Quais são os tipos de Cachaça envelhecida que você conhece? E quantos ainda pode conhecer?O que diferencia nossa Cachaça de outros destilados ao redor do mundo, tornando-as uma bebida especial é a exatamente a quantidade de madeiras que temos para matura-la depois de produzida. São mais de 30 madeiras diferentes, cada uma emprestando uma característica sensorial diferente à Cachaça. Mas quais seriam as principais madeiras? Quais são as madeiras mais encontradas no mercado e o que elas podem te oferecer? Para que se possa alcançar este nível de conhecimento, separamos aqui cinco motivos para você conhecer as principais madeiras para envelhecer Cachaça. Veja:

1 – Valorização de nossa Cachaça

madeira

 

Há uma linha de pesquisadores que defende o ano de 1516 como o marco inicial da produção da Cachaça, na Feitoria de Itamaracá, em Pernambuco. Outros defendem o ano de 1520 e há ainda quem crave que ela foi criada em 1532 na Vila de São Vicente. O fato é que centenas de anos se passaram e o estrangeiro ainda valoriza mais a Cachaça do que nós brasileiros. Uma garrafa de uísque importado ainda seduz mais o consumidor, dando a ele a sensação de status. E quantas madeiras envelhecem o uísque? Somente o bom e velho Carvalho, que por acaso, também é madeira importada. E qual a bebida que tem mais possibilidade sensoriais, exatamente por causa da madeira: sua majestade, a Cachaça!

2 – Melhorar sua experiência sensorial

madeira

E é exatamente a experiência sensorial, o primeiro fator a ser melhorado, quando se adquire o conhecimento das possibilidades que uma madeira pode dar à Cachaça. Uma amarelinha envelhecida em bálsamo, madeira comum na região de Salinas é muito, mas muito diferente de uma armazenada em tonéis de amburana ou jequitibá. E que maneira de identificar estas diferenças pode ser mais eficiente do que o teste em busca do conhecimento?

3 – Aumentar as possibilidades de uso de sua Cachaça

madeira

Você já deu o primeiro passo. Estudou, provou, conheceu novas madeiras. O próximo é saber usar este conhecimento sobre as complexidades sensoriais no seu dia a dia. Por conta deste uso variado de madeiras, a Cachaça é o único destilado do planeta que pode acompanhar desde um canapé de entrada em uma boa refeição até o cafezinho, passando pelos pratos de entrada, principal e sobremesa. Um exemplo prático é ter uma Cachaça envelhecida em barris de Amendoim do Campo acompanhando um bom caldinho de entrada e uma mais encorpada em carvalho francês se juntando a um cafezinho no final do seu almoço ou jantar.

4 – Ampliar conhecimentos e impressionar os amigos

madeira

Outro dia um amigo me contou que virou a referência no escritório em que ele trabalha. Ninguém compra mais Cachaça sem antes passar pela mesa dele e fazer uma rápida consulta. Isso acontece em uma escala maior do que se pode imaginar. A Cachaça se assemelha àquela paixão que está ali, adormecida e quando despertada vira um furacão de possibilidades. Uma caipirinha feita com uma Cachaça envelhecida em madeira neutra, como o Jequitibá, por exemplo, pode te fazer virar, de uma festa para outra, o cara da caipirinha.

Cachaça direto em sua casa?

madeira

5 – Aumentar o prazer em consumir uma boa Cachaça

barril_7

Você aprendeu sobre madeiras e provou algumas Cachaças com este novo olhar. Já faz anotações em fichas de avaliações e agora já sabe: a Cachaça é realmente diferente de todas as bebidas que você consumiu até hoje. Não se trata exatamente de um fenômeno. O que está acontecendo é que a partir do conhecimento teórico e prático, seu prazer em consumir uma boa bebida destilada acabou de aumentar. O próximo passo é descobrir que este novo mundo sensorial tem apenas porta de entrada e que, sabendo apreciar com moderação, é possível extrair o máximo do prazer por muitos e muitos brindes!

Um exemplo prático sempre ajuda!

Durante a semana da Cachaça, gravamos um vídeo mostrando as principais madeiras utilizadas para envelhecer Cachaça. Assista e aprenda, inclusive, a fazer harmonizações com comida e Cachaça envelhecida. Um brinde!!!

Mais sobre Cachaça? Baixe (grátis) o nosso e-book

ebook_editado