Quer saber qual o melhor investimento para 2018? Fazer seu próprio destilado!

Tempo de leitura: 6 minutos

Se você está aqui neste momento, é porque você está procurando o seu melhor investimento para 2018.

Mas por que você encontraria isso em um blog que fala sobre bebida alcoólica?

Simples: é cada vez maior o número de pessoas que estão descobrindo que podem transformar o hobby de produzir seu próprio destilado em casa e um negócio lucrativo.

E motivos para você entrar neste mercado, não faltam!

Mas o melhor deles está na facilidade de acesso a equipamentos, insumos e melhor: informações seguras sobre como produzir o seu próprio destilado.

Agora você pode produzir qualquer destilado no conforto de sua casa!

 

Isso mesmo!

Por muito tempo acreditou-se que produzir destilado em casa era algo que somente quem tivesse muito dinheiro poderia fazer.

Ou ainda, acreditava-se que somente na base da gambiarra era possível produzir Cachaça, rum, vodca, whisky, conhaque, enfim, qualquer tipo de destilado.

Todas estas “verdades” se mostraram verdadeiros mitos quando começamos a investigar melhor este mercado.

E descobrimos coisas incríveis que agora compartilhamos com você!

Mas antes de sua leitura, que tal garantir já sua vaga no primeiro curso totalmente online, que vai te transformar no Mestre da destilação em casa?

O Curso Mestre dos Destilados é feito para você que quer estudar sem sair de sua casa, a hora que você bem entender!

Veja 7 descobertas que fizemos sobre os benefícios sociais e econômicos de você produzir o seu próprio destilado na sua casa:
# 1 – alambique barato e acessível

 

Você aprendeu a destilar e já tomou a decisão de de produzir a sua bebida em casa.

Mas ainda tem dúvidas em relação ao alambique.

Saiba que diferente de como era a bem pouco tempo atrás, hoje estes equipamentos estāo mais baratos e mais acessíveis.

Atualmente você pode encontrar estes minis alambiques gastando menos de R$ 1.000,00

# 2 – É fácil encontrar produtos para destilar

Com o crescimento do chamado Home Distilling (produção caseira de destilado), também aumentou a oferta de insumos a serviço do mestre destilador.

Hoje há muita facilidade de se encontrar por exemplo, fornecedores de melado de cana para destilar aguardente, ou o melaço para produzir o rum.

E para quem já produz a própria cerveja, há insumos a preços bem acessíveis para quem quiser, por exemplo, produzir um whisky single malte, ou outros destilados. Neste caso, o céu é o limite.

# 3 – Facilidade de se encontrar fermento

Esta já foi, sem sombra de dúvida, uma das maiores barreiras para quem sempre quis destilar em casa.

Sim, você leu bem: foi!

Hoje há empresas produzindo vendendo fermento em pequena escala para mestres caseiros da destilação.

A Smart Yeast, empresa especializada no desenvolvimento de fermentos, está desenvolvendo um fermento especial, para alunos do curso Mestre dos Destilados.

Com isso, os alunos que agora já terão acesso a mini alambiques mais baratos, terão também a possibilidade de adquirir fermentos próprios para destilação em casa.

E serão fermentos, não só para a Cachaça, mas para vários tipos de destilados.

Assim que os kits estiverem no mercado você leitor do blog Brasil no Copo e Aluno do Curso Mestre dos Destilados, serão os primeiros a saberem!

# 4 – Aumento no número de destiladores caseiros

Em sua segunda turma o curso Mestre dos Destilados teve um aumento considerável no número de alunos matriculados.

O que demonstra um evidente crescimento no número de praticantes do Home Distilling.

E também abre ainda mais o mercado para uma demanda nova, facilitando assim, a vida de quem produz destilados em casa.

# 5 – Informações estão mais disponíveis

Esta é uma outra facilidade de quem está ingressando no Fantástico universo da Destilação em casa.

Com forte atividade nas redes sociais, grupos de destiladores se organizam para trocar informações.

Isso acontece também entre os alunos do curso Mestre dos Destilados.

Quem se inscreve no curso recebe como bônus  passaportes para participar de grupos exclusivos de Whats Appp e Facebook, onde mensagens são constantemente trocadas.

É muito comum um aluno destilar uma bebida e mostrar de que forma ele chegou àquela destilação.

Especialistas são praticamente unânimes em afirmar que a eficiência desta comunicação instantânea foi ponto crucial para uma melhora das técnicas de destilação em casa.

# 6 – você pode gastar menos e beber melhor 

Gastar menos e beber melhor é, certamente, a busca de 10 entre 10 apaixonados pelo mundo das bebidas destiladas.

E para isso, nada melhor do que ter a segurança e o controle sobre a bebida que você está produzindo.

Este é sem dúvida, um dos fatores que mais convertem simples amantes da cachaça, do gim, da vodca, do whisky e de tantos outros destilados, em produtores de suas próprias bebidas.

Se você está ingressando neste mundo com esta filosofia, seja bem-vindo, pois acertou em cheio!

# 7 – Ganhe dinheiro em um mercado promissor

Sim, um mercado muito promissor.

Veja, por exemplo, o que diz o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas.

Para a entidade, entre os destilados, a Cachaça, por exemplo, desponta cada vez mais como um negócio promissor.

De posse do alambique, você certamente passará a prestar atenção em dados como os da Consultoria ACNielsen.

A empresa revelou em um estudo recente, que o Brasil está na sexta posição entre os países que mais consomem vodca em todo planeta.

Dados de crescimento no consumo animam o investidor

Sim e animam muito!

Para a produtora da Cachaça Terra Forte, Livia Versiani, o momento é de muita perspectiva de crescimento.

Livia, que também é consultora, ajuda produtores a regularizarem suas marcas, de forma que eles possam trabalhar de modo legalizado.

Ela afirma que com a chegada do Simples Nacional para o pequeno produtor, a burocracia e a alta taxa de impostos deixaram de ser entraves para esta formalização.

Desde o início de 2018 quem estiver enquadrado na nova gestão tributária pagará somente a partir de 4% de impostos sobre a nota fiscal emitida, dependendo do volume de negócios.

Livia afirma ainda que novos mercados apontam para o caminho da formalização.
A especialista conta que Além de produtores mineiros, tem recebido muita procura de empresários da Bahia e do estado de Goiás!
E para quem está começando do zero, a micro destilaria é um bom negócio?

Este é um ponto importante neste negócio.

De acordo com o consultor Leandro Marelli, especialista em normalização do negócio da Cachaça, desde a implantação até a produção, é muito mais tranquilo começar um negócio do zero.

Isso porque, uma destilaria que precisa ser regularizada tem mais trabalho a ser feito e partindo do zero você pode fazer tudo já do modo correto.

Nós preparamos um post com as dicas desta verdadeira fera do mundo da Cachaça e vamos tirar todas as suas dúvidas.

Mas isso é assunto para o próximo post.

Por enquanto, nossa sugestão é: matricule-se agora no curso MESTRE DOS DESTILADOS e vá preparando seu passaporte de entrada no Fantástico universo da destilação em casa!

Ficou com alguma dúvida? Pergunta aí que a gente responde!

Um brinde e até o próximo post!!