Exclusivo: veja os bastidores do concurso de Cachaça que escolheu as melhores da Expocachaça 2017

Tempo de leitura: 4 minutos

Bastidores da Cachaça: como funciona um concurso que premia as melhores Cachaças?

Como saber quais são as que merecem ouro, prata ou bronze?

O Blog Brasil no Copo e o Projeto Escola da Cachaça entraram nos bastidores do Concurso que escolheu as melhores Cachaças de 2017, entre os participantes da Expocachaça.

Especialistas provam 256 amostras de Cachaça na Expocachaça 2017

Também entrevistamos o organizador do Concurso, Renato Frascino, especialista com mais de 30 anos de estrada.

Renato trabalhou em conjunto com especialistas como Lorena Marinho, do laboratório Labm, especializado em análises de Cachaça.

E com Renato Costa, presidente da Associação Brasileira de Sommeliers, escritório de Minas Gerais.

#Bastidores: equipe foi treinada por 90 dias

Para chegar aos 12 juízes que participaram do Concurso, Renato Frascino coordenou um treino especial.

A equipe recebeu informações sobre a Cachaça e suas madeiras e teve acesso a todas as informações que encontrariam nos testes.

O especialista, que está a frente do Concurso há seis anos afirmou que trabalhou em uma metodologia para o concurso.

No estudo os especialistas dividiram as bebidas participantes em oito categorias e o juri seria imerso por três dias para decidir quem levaria as medalhas.

Foram selecionados 256 rótulos, entre Cachaças e bebidas mistas e todas as amostras foram coletadas durante a realização da feira.

Para o especialistas, isto garantiu condição de igualdade entre os produtores.

“Em muitos concursos há a possibilidade de se preparar uma Cachaça especificamente para participar”, afirmou o especialista.

Renato Frascino trabalha na apuração das notas feitas pelo jurado da Exocachaça 2017

Em uma entrevista gravada com exclusividade para o projeto Escola da Cachaça, Renato contou como organizou o concurso. Veja:

 

Depois de toda preparação e muita expectativa, a organização da Expocachaça divulgou a lista oficial das premiadas.

#Bastidores: cachaça são desclassificadas em concurso

O rigor na organização do concurso ficou explícito durante as notas finais.

A Cachaça Batista Acuruy foi desclassificada por erro na hora de preencher a ficha de inscrição e ficou sem a medalha de ouro.

A Premissa, de Salinas inscreveu duas amostras com o mesmo número de registro no MAPA, também ficou fora.

Já a Porto Faria, chegou a levar a medalha de prata na categoria Madeiras Brasileiras, mas por falta de registro no MAPA, também foi eliminada do Concurso.

Confira abaixo a lista completa das premiadas e suas respectivas medalhas!

#Brancas puras

#Madeiras neutras

 

#Carvalho Francês

#Carvalho Americano

#Extra Premium

#Madeiras brasileiras

#Bebidas mistas

#A palavra do Presidente

José Lúcio Mendes Ferreira elogiou o trabalho feito pelos profissionais envolvidos e frisou a divisão de categorias do concurso.

 

José Lúcio lembrou que a metodologia segue critérios internacionais, mas deixa claro que a disputa tem a marca da ExpoCachaça.

Analisando a amplitude de alcance da feira que mais uma vez contou com participantes de norte a sul do país, o presidente da maior exposição de Cachaça do mundo afirma: “temos que deixar de ser provincianos e achar que só que só o que é de fora tem valor. Temos que acreditar em nossos esforços para valorizar e promover nossos produtos”

Nós concordamos em número, gênero e grau. Um brinde à ExpoCachaça!

 #Nossos destaques

Não poderíamos nos despedir da Expo 2017 sem deixar nossa impressão sobre as Cachaças premiadas.

Separamos aqui alguns destaques do concurso. Veja e claro, nos comentários, fique a vontade para deixar os seus:

#De prima!

A Cachaça do Pardin, estreante na Expocachaça e lançada praticamente no evento, levou a medalha de prata na categoria Madeiras Brasileiras.

#Estreia de prata

A Cachaça Quinta das Castanheiras, estreante na maior exposição de Cachaça do Planeta levou a medalhas de Prata nas categorias Branca Pura e  Carvalho Francês.

Foto: Cachaça do Bruno

#Trabalho compensado

O trabalho empreendedor de Henrique Tenório foi compensado com uma medalha de prata em sua Sublime, um blend de bálsamo e Jequitibá em uma das garrafas mais bonitas da Feira!

#Ouro merecido

Um verdadeiro néctar. Assim pode ser traduzida a Mel, aguardente da Melicana envelhecida em tonéis da madeira Carvalho americano. Prêmio merecido!

#Jaqueira premiada

A Princesa Isabel, tratada pelo especialista Leandro Marelli, inovou e levou prata na Cachaça armazenada em tonéis da madeira Jaqueira. Provamos e concordamos!

#Melhor Custo benefício disparado

Apenas R$ 14,00, isso mesmo, este é o preço da Cachaça Guaraciaba armazenada em tonéis de Jequitibá.

A Cachaça levou medalha de prata na categoria madeiras neutras e pode ser encontrada por este preço na Cachaçaria Nacional.

Pode ser considerada, neste momento, a Cachaça premiada mais barata do Planeta. Um brinde!

#Quer saber Mais?

Quer conhecer os maiores Segredos da Cachaça e descobrir tudo que a indústria dos outros destilados não quer que você saiba?

Então adquira agora (ainda em promoção) o livro digital “Os Segredos da Cachaça” e melhore seus conhecimentos!